domingo, 3 de janeiro de 2010

2010, vendo o invisível.

Todo final e início de ano é a mesma coisa, dá-se um imenso crédito aos astrólogos e advinhos em geral, páginas inteiras dos jornais, horas em entrevistas televisivas, novos nomes de místicos e o pior uns contrariando as previsões dos outros. Deviam chamar os videntes do ano passado e perguntar porque não se cumpriu o que foi previsto?
O fato é que somos levados a aceitar nosso destino como irreversível, a acomodação é muito mais interessante do que tentar mudar a realidade. Há apenas uma forma de ver o invisível, tendo fé. A fé no sentido bíblico, em que a fé é "a certeza das coisas que não se vêem"(Romanos). A fé é a certeza, não é esperança a qual significa que pode ser que aconteça.
Nesse 2010 tenho fé que cada vez mais professores farão algo mais do que apenas dar aulas, e reivindicar seu justo salário melhor. Serão parte integrante e fundamental para a construção de um mundo melhor, se não, de um bairro melhor, ou no mínimo de uma escola melhor. Essa fé deve ser construída em ações, não em palavras e belos discursos que com certeza ouviremos próximo das eleições. Acredito sim, tenho fé que ainda há um grupo de professores inconformados com essa realidade, que desejam ser protagonistas e não mais ser meros coadjuvantes, palhaços ou babás desse palco, para que a sociedade que vemos em nossa mente se torne visível a todos.

Imagem:http://www.erhivanassessoria.com.br/pics/binoculo.jpg
Eric.

2 comentários:

Anselmo Jr disse...

Não é difícil prever 2010...ano de eleição e copa do mundo...rsrsrsrs. Parece brincadeira.
Posso até imaginar as mil e uma promessas dos candidatos(vale- transporte grátis, não vou separar o Pará, vou investir na educação...), filme do Lula influenciando as "massas", debates antagônicos, e nós, mais uma vez colocando bandeirinhas verde-amarelo nas ruas gritando "é hexa!!!".
Enquanto isso, lá no planalto...

ericsiqueira disse...

kkkkkk, teu comentário é uma excelente postagem. Valeu.